Cinema · Crítica · Sem categoria

Power Rangers é o filme adolescente perfeito para 2017

Quando se anunciou um novo filme da franquia de tokusatsu (estilo de produção japonesa comumente relacionada a live-actions de super-herói) da Saban, uma certa desconfiança parou no ar. Afinal, Power Rangers não só foi e é um seriado querido para muitas gerações, mas também faz parte de uma cultura de nicho que envolve fãs dedicados. Para o público geral, a desconfiança passava pela ousadia de se transformar um show voltado para crianças em um filme que busca alcançar o espectro maior do espectador de cinema blockbuster. O risco era grande, mas a Lionsgate respondeu à altura. Power Rangers é um filme adolescente que mira na nostalgia e acerta na temática universal da amizade e pertencimento, sem deixar de vender muito boneco para crianças, pequenas ou grandes.

Cinema · Crítica

Shyamalan Remontado, uma (quase) crítica de Fragmentado

O diretor M. Night Shyamalan ficou marcado em sua carreira pela presença predominante de grandes viradas de enredo que ressignificavam as tramas bem construídas de seus filmes. Tal característica foi, com o tempo, a sua elevação, a sua danação e agora a sua redenção. Shyamalan abraçou sem medo tudo aquilo que lhe fez um diretor querido e odiado no seu mais novo filme, Fragmentado, e entregou uma história que dialoga com toda a sua obra e com o público de forma excepcional.